Luzes de Natal

As luzes de Natal são um fascínio para mim, as cores, as formas, os reflexos que fazem em dias de chuva, a sensação que transmitem, dando inicio a uma das épocas mais bonitas do ano.

Esta época também traz grandes oportunidades de captarmos imagens lindíssimas deste ambiente criado nas cidades.
Neste artigo deixo-vos algumas sugestões de como fotografar as luzes de Natal, captando todo o ambiente em redor das mesmas. Embora me foque nas luzes de Natal, estas sugestões servem para fotografar a iluminação noturna em qualquer altura do ano.

Equipamento

Tripé

Para captarmos toda a essência de uma rua iluminada é essencial termos um tripé estável porque podemos fazer longas exposições e agarrar na máquina em tempos abaixo de 1/125 é um bocado difícil.

Máquina fotográfica

Obviamente temos de ter a máquina fotográfica, mas coloquei aqui como equipamento apenas para salientar que as sugestões neste artigo aplicam-se melhor se forem postas em prática com uma máquina que permita o controlo das velocidades e aberturas.

As técnicas

Colocar, sempre que possível a maquina no tripé
Dependendo do objetivo final e do gosto de cada pessoa, as luzes podem ser fotografadas desde o pôr-do-sol até ao nascer do sol. Os efeitos conseguidos é que vão variando conforme a hora a que forem tirando. Independentemente da hora é essencial usarem o tripé ou um monopé, se se sentirem mais confortáveis.

Melhor altura para fotografar

Na verdade não se pode dizer qual a melhor altura para se fotografar mas neste caso, como estamos a falar das luzes de Natal, convém que as mesmas estejam acesas para conseguirmos fotografar o seu efeito . Deixo em baixo sugestões para 2 momentos em que costumo aproveitar para fazer as minhas fotos.

Hora mágica ou hora azul

Abertura: f5.6 a f11
Velocidade: 1-5 segundos
ISO: 100-200
Para quem não sabe ou nunca se apercebeu há um momento, logo a seguir ao pôr-do-sol ou momentos antes do nascer em que, ao tirarmos fotos a imagem ganha uma tonalidade azulada, não é defeito da máquina, é mesmo assim que acontece. Essa é chamada a hora azul ou hora mágica pois nessa altura conseguem-se imagens fantásticas, para quem gosta, claro, como por exemplo as desta galeria:

Captar imagens como estas é relativamente fácil mas requer experimentação e paciência. Há que ter em atenção que nem tudo fica bem com o efeito azulado, os melhores efeitos conseguem-se mesmo com edifícios iluminados, grandes paisagens urbanas, etc. por isso atenção à escolha do que vão fotografar.

Noite escura

Abertura: f5.6 a f11
Velocidade: Mais de 1 segundo
ISO: 100-200
Neste caso será depois do sol se ter posto e a iluminação estar bem destacada no ambiente. Nesta altura há que fazer algumas escolhas importantes como por exemplo, queremos fotografar a rua com pessoas a passar (Atenção à violação de privacidade)? Ou queremos fotografar sem ninguém? Se optarmos pela segunda hipótese temos de ir, normalmente, fotografar de madrugada.
Há efeitos muito bonitos que se podem fazer quando há muitas pessoas no ambiente a ser fotografado, sem violar nenhum direito de privacidade. Por exemplo podemos desfocar as pessoas ou fazer efeitos de arrastamento, basta puxarmos pela imaginação.

Notas:

As aberturas e velocidades sugeridas são meramente indicativas sendo as que, para fotografar as luzes proporcionam menos profundidade de campo suavizando a imagem. Podem experimentar com aberturas mais pequenas, como f16, mas terão de diminuir a velocidade proporcionalmente, o efeito provocado nas luzes mais fortes, dos candeeiros, é engraçado.
Conclusão
Fotografar as luzes é um desafio que requer alguma técnica, mas sobretudo paciência, mas para quem gosta, o resultado final será muito bom.
Sugestão de local
A partir do dia 28 deste mês, as luzes em Lisboa serão acesas e Lisboa proporciona sempre sítios fantásticos para fotografar. Podem partilhar as vossas fotos na pagina de facebook do 1001imagens

Show CommentsClose Comments

Leave a comment